Escola Viva de Cariacica é inaugurada com tecnologia para geral dua própria energia

Reforçando a importância de conscientização com os estudantes, além de modernizar e gerar economia, escolas da rede estadual estão recebendo o projeto “Boa Energia nas Escolas”. E nesta sexta-feira (22), foi inaugurada a Escola Viva Presidente Castelo Branco, em Cariacica, primeira unidade contemplada e beneficiada com a instalação de placas fotovoltaicas, permitindo a geração de energia elétrica por meio da luz do sol. São 10 escolas, em 10 municípios, contempladas com a tecnologia no Estado.

A ação faz parte do projeto Boa Energia nas Escolas, desenvolvido por meio do Programa de Eficiência Energética (PEE) da distribuidora, e promove a instalação do sistema de microgeração, além de um projeto educacional que beneficiou esse ano um total de 118 instituições de ensino estaduais e municipais, disseminando informações sobre a utilização segura e eficiente da energia elétrica.

“Essa é uma parceria importante, pois é energia de inovação. Energia limpa na escola tem também um papel pedagógico. Há um bom tempo eu sou um apaixonado pela Educação e eu tinha na minha cabeça a ideia de fazer uma reestruturação na educação capixaba. Em que o brilho no olho dos estudantes nas escolas seja fundamental. Estamos vivendo uma grande revolução do conhecimento, numa sociedade conectada, tecnológica. Fomos buscar o que tinha de mais inovador e encontramos essa experiência no Brasil. Bebemos da experiência de Pernambuco e há quem diga que já somos a melhor experiência do Brasil com a Escola Viva. Estou muito feliz”, comemorou o governador Paulo Hartung.

Logo na chegada à escola, o governador Paulo Hartung passou pelo corredor de palmas, rito tradicional do acolhimento realizado nas unidades Escola Viva. Em seguida, guiado pelos jovens protagonistas Maxlaine, Carlos, Lucas e Samella, conheceu toda a estrutura da unidade. Empolgados, os estudantes foram explicando cada detalhe sobre a metodologia e como funciona a dinâmica da escola.

A estudante Maxlaine Coelho Pitangui contou emocionada que “desde 2010 eu estudo nessa escola e acompanhei todas as mudanças que ela passou. O programa Escola Viva chegou para mim com grande impacto. Aqui me mostraram que eu posso eu posso sonhar. Tenho hoje uma escola mais ampla, com uma ideologia diferente, que transforma tudo em realidade. Aqui eu vi que eu posso ser arqueóloga e publicar meu livro. Hoje eu sou protagonista da minha vida e da minha escola”.

A avó de três estudantes da unidade, Guilhermina Modesto, também deu um depoimento emocionante, elogiando a equipe escolar. “Nessa escola eu aprecio muito a dedicação e sensibilidade dos profissionais. É algo maravilhoso. Aqui é como uma segunda família para os alunos, os professores são dedicados e tem muito para mostrar. Aqui eu vi a transformação deles. Vejo amor em tudo o que eles fazem e isso é fundamental”.

“A Escola Viva é mais que uma escola. É uma ferramenta importante de transformação social, que tem o compromisso de fazer os estudantes buscarem os seus sonhos. Essa parceria é muito bem-vinda e importante, pois além de modernizar as nossas escolas, os estudantes participam de ações de conscientização e utilizam o projeto como fonte de pesquisa sobre fonte de energia limpa, novas tecnologias e eficiência energética. A tecnologia da energia é educativa, é meio ambiente na veia. Queremos ampliar a parceria para dar mais e melhores condições de aprender”, frisou o secretário de Estado da educação, Haroldo Rocha.

A Escola Viva Presidente Castelo Branco fica no bairro Porto de Santana, em Cariacica, e iniciou as atividades em tempo integral neste ano, ofertando 490 vagas para estudantes do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental.

A unidade é composta por salas de aula; sala de professores, biblioteca; laboratório de informática; laboratório de Física/Química; laboratório de Biologia/Matemática; sala de Artes; auditório; sala de recursos e quadra poliesportiva coberta.

Participaram também da solenidade de inauguração os deputados estaduais Erick Musso e Marcos Bruno, o prefeito de Cariacica, Geraldo Luzia (Juninho), vereadores e demais autoridades.

Boa Energia nas Escolas

O projeto Boa Energia nas Escolas teve início nesse ano em 118 escolas estaduais e municipais, sendo que 10 unidades Escola Viva estão recebendo placas fotovoltaicas, que permitem a geração de parte da energia elétrica por meio da luz do sol.

O Boa Energia nas Escolas tem o objetivo de disseminar informações sobre a utilização segura e eficiente da energia elétrica nas instituições de ensino e capacitou cerca de 511 educadores, beneficiando mais de 41 mil alunos em 10 municípios do Estado.

“Utilizarmos melhor os recursos que temos disponíveis é fundamental para a sustentabilidade do planeta. Por isso, a EDP investe em diversas ações de Eficiência Energética, entre elas uma iniciativa educacional, para difundir os conceitos de utilização racional de energia. Além disso, este ano promovemos também a geração distribuída, com a instalação de painéis solares.”, destaca o Diretor da EDP Espírito Santo, João Brito.

Além de atividades na sala de aula, os estudantes possuem a oportunidade de participar de atividades na unidade móvel do projeto. Trata-se de um minilaboratório ambulante que oferece uma série de experimentos, jogos e vídeos em 3D, que abordam e reforçam a importância de conscientização quando o assunto é energia elétrica.

O Boa Energia nas Escolas acontece em parceria com a Secretaria Estadual de Educação e a Agência de Regulação de Serviços Públicos do Estado (ARSP).

Unidades contempladas com placas fotovoltaicas:

– Escola Viva Presidente Castelo Branco – Cariacica

– Escola Viva São Pedro – Vitória

– Escola Viva Joaquim Beato – Serra

– Escola Viva Bartouvino Costa – Linhares

– Escola Viva Manoel Duarte da Cunha – Pedro Canário

– Escola Viva Elpídio de Oliveira Campos – Montanha

– Escola Viva Marita Motta Santos – São Mateus

– Escola Viva Henrique Coutinho – Iúna

– Escola Viva Braúlio Franco – Muniz Freire

– Escola Viva Assisolina Assis De Andrade – Vila Velha

Escola Viva

Ofertando mais 20 mil vagas para estudantes de várias regiões do Espírito Santo, o programa Escola Viva está proporcionando um leque de oportunidades para os jovens capixabas. Para 2018, estamos saindo de 17 escolas em funcionamento, agregando mais 15 unidades de tempo integral. Até 2030, serão 300 unidades Escola Viva atendendo todos os jovens capixabas do Ensino Médio.

A Escola Viva nasceu para ser uma escola de educação integral, com experiências educacionais amplas e profundas. Formar jovens capazes de realizar sonhos, competentes no que fazem e solidários com o mundo em que vivem. É com esses objetivos que o programa Escola Viva foi implantado e está sendo ampliado na rede pública estadual.

O Programa de Escolas Estaduais de Ensino Médio em Turno Único, denominado “Escola Viva”, foi instituído pela Lei Complementar Nº 799.

A Escola Viva possui um conjunto de inovações: acolhimento aos estudantes, às equipes escolares e às famílias; avaliação diagnóstica/nivelamento; disciplinas eletivas; salas temáticas; ênfase práticas em laboratórios; tecnologia de gestão educacional; tutoria; aulas de projeto de vida; aulas de práticas e vivências em protagonismo; aula de estudo orientado; e aprofundamento de estudo (preparação acadêmica/mundo do trabalho).

Além da estrutura diferenciada e do currículo inovador, na Escola Viva os profissionais possuem dedicação integral e o tempo que o aluno permanece na escola é de 9 horas e 30 minutos. A carga horária é das 7h30 às 17 horas, sendo 1h20 minutos para o almoço e dois intervalos de 20 minutos para o lanche, ofertados dentro da escola.

Informações à Imprensa:

Assessoria de Comunicação / SEDU

*Notícia originalmente reproduzida no site do Governo do Estado do Espírito Santo. Saiba mais aqui.

 

Esta entrada foi publicada em Projetos. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>