Estados Unidos inaugura sua maior usina solar

A maior usina solar dos Estados Unidos já está em funcionamento. Localizada no condado de San Luis Obispo, na Califórnia, a estrutura é capaz de produzir mais de 500 megawatts de energia limpa, obtida a partir de nove milhões de painéis solares.
O projeto, que pertence à MidAmerican Solar, também é o maior do mundo a estar ligado às linhas de transmissão. A fazenda começou a ser construída há dois anos e estava prevista para entrar em pleno funcionamento apenas em 2015, mas a conclusão ocorreu antes do esperado.

Apelidada de Topaz Solar, a usina possui 15,2 milhões de metros quadrados, por onde estão espalhadas nove milhões de placas fotovoltaicas. Toda esta estrutura resulta em 550 megawatts de capacidade instalada.
A energia produzida na fazenda solar é suficiente para abastecer 160 mil residências e impedir que 377 mil toneladas de CO2 sejam despejadas na atmosfera todos os anos.
No entanto, mesmo com bons números, o posto de maior usina solar dos Estados Unidos será da Topaz por um período curto de tempo. O país já tem uma fazenda ainda maior sendo construída e ao finalizada, no próximo ano, será capaz de produzir 579 megawatts de energia.

Fonte: ciclovivo.com.br

Publicado em Meio Ambiente | Com a tag , , | Deixar um comentário

1º Masterclass: Planejamento em Gestão de Resíduos no ES

A cidade de Vitória recebeu nos dias 24 e 25/11 o 1º Masterclass Planejamento em Gestão de Resíduos – qualificação que preparou os profissionais da área para lidar com os desafios do planejamento de gestão de resíduos sólidos. O curso foi realizado no hotel Golden Tulip, das 8h às 18h. Foram apenas 40 vagas disponíveis e os participantes selecionados com base na experiência e currículo.

Está é a primeira vez que uma qualificação nesta área é realizada no Estado, em um momento em que a elaboração e a implementação dos planos de resíduos sólidos são desafios a serem enfrentados por estados e municípios, em cumprimento a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS).

A realização do masterclass é do Grupo IDEIAS que, para ministrar a qualificação, trouxe ao Estado dois grandes nomes da área de Gestão de Resíduos Sólidos: o presidente do Comitê Científico e Técnico da Associação Internacional de Resíduos Sólidos (ISWA), o grego Antonis Mavropoulos; e o diretor executivo da Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe), Carlos Silva.

De acordo com a Relações Públicas do Grupo IDEIAS, Tereza Romero, o Masterclass abrangeu todos os aspectos do planejamento da gestão de resíduos, analisando estudos de caso, apresentando a situação atual no Brasil e no mundo e soluções sustentáveis e acessíveis para a gestão de resíduos.

“A integração entre políticas públicas precisa ser pensada com visão macro na perspectiva nacional, estadual, regional e municipal. Estamos vivendo um momento em que é fundamental que decisões sejam tomadas e que os planos de resíduos sólidos sejam definitivamente estruturados e implementados pelos municípios”, destaca Tereza Romero.

Ela alerta, ainda, que, de acordo com a legislação, os estados e municípios que não tiverem seus planos elaborados não poderão ter acesso a recursos da União, ou por ela controlados, para serem utilizados em empreendimentos e serviços relacionados à gestão de resíduos sólidos. “O masterclass dará uma visão geral em termos de planejamento, gestão e tecnologias para a implantação desses planos”, completa.

 

Apresentações com os principais especialistas em Gestão de Resíduos no Brasil e no Mundo

O 1º Masterclass Planejamento em Gestão de Resíduos foi ministrado por dois dos principais especialistas em Gestão de Resíduos Sólidos no Brasil e no mundo. Antonis Mavropoulos é presidente do Comitê Científico e Técnico da Associação Internacional de Resíduos Sólidos (ISWA) e o fundador da D-Waste – rede internacional que congrega especialistas em gestão de resíduos sólidos. Com mais de 20 anos de envolvimento na gestão de resíduos, Mavropoulos trabalhou como consultor e pesquisador em vários países da Europa, África, América Latina e Caribe, e já completou mais de 200 projetos dedicados a diferentes temas relacionados à gestão de resíduos.

Já o diretor executivo da Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe), Carlos Silva, é um dos grandes nomes no Brasil quando o assunto é Gestão de Resíduos Sólidos. Secretário Executivo da Rede Íbero-Americana de Resíduos Sólidos, Carlos Silva também é coordenador da Regional da América Latina da Associação Internacional de Resíduos Sólidos (ISWA).

Durante os dois dias do masterclass, os especialistas apresentaram a história da gestão de resíduos, planejamento de sistemas integrados, sistemas regionais e municipais, a hierarquia dos resíduos, tecnologias e ferramentas na área, entre outros temas. O curso é direcionado, especialmente, para representantes de instituições públicas e privadas, empreendedores, investidores e representantes da sociedade civil organizada.

“Foi uma grande oportunidades para os profissionais da área aprenderem com experiências internacionais e familiarizarem-se com ferramentas modernas de gestão de resíduos”, afirma a Relações Públicas do Grupo IDEIAS, Tereza Romero.

 

Cenário da Gestão de Resíduos Sólidos ainda assusta

Segundo pesquisa da Abrelpe e do IBGE, a geração total de Resíduos Sólidos Urbanos (RSU) no Brasil em 2013 foi de 76.387.200 toneladas, o que representa um aumento de 4,1%, índice que é superior à taxa de crescimento populacional no país no período, que foi de 3,7%. Desses, 69.064.935 toneladas foram coletadas no ano: 58,3 % seguiram para aterros sanitários e os 41,7% restantes correspondem a 79 mil toneladas diárias, que são encaminhadas para lixões ou aterros controlados. No Espírito Santo, em 2013, foram gerados 3.197 toneladas por dia de RSU, sendo coletados 2.931 t/dia.

Estima-se que 59% dos municípios brasileiros ainda dispõem seus resíduos de forma ambientalmente inadequada em lixões ou aterros controlados (lixões com cobertura precária). De acordo com a Pesquisa de Informações Básicas Municipais, ano base 2013 (IBGE, 2014), apenas 1.865 municípios declararam possuir planos de gestão integrada de resíduos sólidos nos termos da Política Nacional de Resíduos Sólidos.

 

Publicado em Eventos | Deixar um comentário

Energia elétrica gerada por plantas carrega até bateria de smartphone

Cientistas de todo o mundo estudam cada vez mais novas possibilidades de produção de energia. O investimento em formas alternativas e ambientalmente corretas de se gerar eletricidade continua acelerado. Uma prova disso vem da Holanda, onde pesquisadores criaram uma tecnologia para produzir energia a partir da atividade biológica de plantas e bactérias.

O Plant-e, como o projeto é chamado, foi testado com sucesso em um jardim da Universidade de Wageningen. A área verde de 15m² foi capaz de carregar a bateria de um smartphone, segundo informou o site Springwise.
Os pesquisadores planejam que a tecnologia seja usada em grandes plantações ao redor do mundo, mas também em pequenos jardins de terraço nas grandes cidades, que poderiam ajudar a gerar eletricidade e colocar essa energia na rede

Fonte: ecodesenvolvimento.org

Publicado em Projetos | Com a tag , , , , | Deixar um comentário

Ônibus movido à dejetos humanos está prestes a realizar sua primeira viagem

Um ônibus diferente está prestes a realizar sua primeira viagem. Ele é movido a dejetos humanos. O Bio-Bus possui 40 lugares para os passageiros. O veículo é alimentado por gás a partir de dejetos humanos e de alimentos, produzindo menos emissões tóxicas do que o diesel.

O gás é gerado no por meio do tratamento de esgoto e resíduos de alimentos que são impróprios para o consumo humano. Os engenheiros que trabalharam na criação do Bio-Bus acreditam que ele poderia fornecer uma forma sustentável de abastecimento de transportes públicos, melhorando a qualidade do ar nas grandes cidades.
A empresa GENeco é responsável pela novidade.  O ônibus pode viajar até 300 km com um tanque cheio de gás.

Fonte: techmestre.com

Publicado em Meio Ambiente | Deixar um comentário