Parque da Cidade recebe geladeiroteca

Hoje (05) aconteceu o lançamento da geladeiroteca no Parque da Cidade, em Laranjeiras – Serra. Uma iniciativa do Grupo IDEIAS e da Prefeitura da Serra para alimentar o seu conhecimento! Durante o evento, os estudantes da rede municipal de ensino realizaram a troca de livros e participaram de uma atividade de “contação de histórias”.

O lançamento contou com a participação da Secretária de Meio Ambiente Andrea Carvalho e da Gerente de Projetos do Grupo IDEIAS Marlen Vazzoler.

O objetivo do projeto é incentivar a leitura e estimular o cidadão à prática do compartilhamento de conhecimentos. A sugestão é que, ao retirar um livro, a pessoa deixe outro no local. As geladeirotecas buscam também fomentar a reciclagem, a reutilização e a redução de materiais descartados no meio ambiente.

O projeto nasceu em abril de 2014, mês em que se comemora o Dia Internacional do Livro. Para marcar a data, foi realizada uma campanha, na qual colaboradores do Grupo IDEIAS foram convidados a doar livros para uma troca coletiva. A mobilização resultou em 350 unidades recolhidas. Após o processo de troca, foram contabilizados 237 livros remanescentes, os quais foram disponibilizados a partir deste sábado nas geladeirotecas.

A Secretária de Meio Ambiente deu boas vindas aos estudantes

Marlen Vazzoler, Gerente de Projetos do Grupo IDEIAS

Publicado em Acontece no Ideias, Meio Ambiente, Projetos | Deixar um comentário

A energia eólica vai à escola

Novo kit didático LeXsolar chega ao Brasil com experimentos inovadores para laboratórios de escolas de 1º e 2º Graus

Impulsionada pelo crescente interesse das escolas em prover experimentos diferenciados e voltados ao cotidiano do Brasil atual – no qual a busca de alternativas sustentáveis para geração de eletricidade é tema de alta importância -, a Vivacity Didactic está lançando no País o Kit Didático LeXsolar Energia Eólica Média.

Considerado um dos melhores conjuntos para o ensino de princípios da geração de energia eólica, o kit da empresa alemã LeXsolar foi criado para estudantes dos Ensinos Médio e Fundamental, permitindo experimentos que envolvem os diversos componentes e variáveis desse tipo de geração.

“Os alunos podem estudar de forma prática a atuação de velocidade do vento, mudanças de carga, potência de turbinas e diferentes tipos de geradores e usinas”, diz Andre Araujo, diretor da Vivacity Didactic. “São experiências de condução simples pelo professor mas com grande potencial em salas de aula e laboratórios.”

Segundo Araujo, os experimentos são muito atraentes para despertar o interesse dos jovens para energias limpas. E isso é ótimo para a escola – que ganha um atrativo a mais, e de custo competitivo – e para o futuro dos alunos: há hoje mais de 200 usinas eólicas no Brasil. A estimativa para 2030 é que os ventos sejam responsáveis por 11,6% da energia gerada e pela criação de 17 mil empregos diretos no País.

Para mais informações, visite a Vivacity Didactic em http://www.vivacity.com.br/didactic/

Publicado em Meio Ambiente | Com a tag , , , | Deixar um comentário

Árvores caídas em São Paulo são transformadas em bancos públicos

Prefeitura de São Paulo lançou nesta quarta-feira (25) o programa municipal Mobiliário Ecológico. Através da iniciativa, as árvores caídas pela cidade são transformadas em grandes bancos a serem instalados em espaços públicos. A primeira unidade já foi entregue e está localizada no Largo da Batata, em Pinheiros.

O projeto é fruto de uma parceria entre a Secretaria Municipal de Verde e Meio Ambiente, Secretarias de Desenvolvimento Urbano e das subprefeituas. Além disso, o designer Hugo França, especialista em esculturas e mobílias em madeira, é quem assina a obra.
O objetivo da iniciativa é reaproveitar os resíduos derivados de árvores que caíram ou foram removidas na capital, evitando o desperdício de madeira e transformando o material lenhoso em bancos para áreas públicas, parques e praças.

A ação pretende, ainda, combinar a ampliação da oferta de espaços de convivência no município com a difusão de conceitos ecológicos e artísticos, tornando o programa um instrumento de educação ambiental para o município. ‘’Sensibilizar o cidadão para a importância do processo de reciclagem é também um dos objetivos do projeto’’, destaca Wanderley Meira, secretário municipal do Verde e do Meio Ambiente, em informativo disponibilizado pela Prefeitura de São Paulo.

Fonte: ciclovivo.com.br

Publicado em Meio Ambiente | Com a tag , , , , | Deixar um comentário

Oceanos recebem 8 milhões de toneladas de plástico ao ano

Os resíduos plásticos são um enorme problema oceânico. De acordo com um estudo publicado em fevereiro na revista Science, oito milhões de toneladas de plástico vão para os oceanos todos os anos. Esta é a primeira vez que a comunidade acadêmica estuda este tipo de estimativa.

O trabalho foi feito por um grupo de cientistas norte-americanos de diferentes instituições. De acordo com as análises, somente em 2010, a quantidade de plástico que chegou aos mares foi de 4,8 a 12,7 milhões de toneladas. Os resíduos são provenientes de comunidades que vivem a um raio de 50 quilômetros das áreas costeiras em 192 países.

Neste período de um ano, foi registrada a fabricação de 275 milhões de toneladas de resíduos plásticos nestes mesmos locais. Os especialistas esclarecem que o problema deste tipo de material é recente. O uso do plástico no mercado de consumo teve início entre as décadas de 1930 e 1940. Mesmo assim, as primeiras soluções para a gestão adequada dos resíduos surgiu apenas em 1970 e somente na Ásia, Europa e América do Norte.

Somado a isso está o rápido descarte dos utensílios feitos de plástico, com a maior parte deles indo para o lixo após serem usados uma única vez. Os pesquisadores esclarecem que parte dos 192 países considerados no estudo não possui qualquer sistema de reciclagem ou destinação adequada de resíduos sólidos. Mesmo assim, a quantidade de plástico produzida segue aumentando.

Em 2013 a indústria registrou a produção de 299 milhões de toneladas de plástico, um aumento de 647% sobre os números registrados em 1975. A previsão para o futuro não é positiva. Jenna Jambeck, da Universidade da Geórgia e uma das principais autoras do estudo, estima que o impacto cumulativo para os oceanos será de 155 milhões de toneladas até 2025.

Mesmo tendo identificado esta enorme quantidade, os especialistas salientam que o impacto pode ser muito maior do que o visualizado. A justificativa é o fato de uma quantidade muito pequena de plástico estar flutuando no mar, entre 6.350 e 245 mil toneladas. O restante pode está perdido no fundo dos oceanos.
“Estamos sendo oprimidos por nosso lixo. Mas, o nosso quadro nos permite examinar também as estratégias de mitigação, como a melhoria da gestão dos resíduos sólidos globais e a redução de plástico no fluxo de resíduos”, finalizou Jenna.

Fonte: ciclovivo.com.br

Publicado em Meio Ambiente | Com a tag , , , , | Deixar um comentário