VIII Fórum de Energia: cenário de gás no ES é tema de destaque

O cenário do gás, o desenvolvimento do setor no Espírito Santo e a atuação do setor regulatório são temas de destaque durante a 8ª edição do Fórum Capixaba de Energia (Fenergia), que está sendo realizado nesta segunda-feira (28), no auditório do Hotel Golden Tulip. Em Vitória.

O Fórum é uma realização do Grupo Ideias e da Multieventos, com o apoio institucional da Agênciade Regulação dos Serviços Públicos (ARSP) e da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado do Espírito Santo (Sedes). O tema deste ano é “Energia e o Desafio da Sustentabilidade”.

A abertura contou com a participação do governador Paulo Hartung que ressaltou que o evento éuma importante ferramenta para debater a atividade e diversificação da matriz energética no Estado. “Precisamos avançar muito na regulação em nosso país. Não podemos esperar o Governo fazer issosozinho. Precisamos melhorar a regulamentação, também de técnicos e gente qualificada. Esse é o olhar que o investidor externo precisa ter para ter segurança e realizar investimentos no país”.

O Secretário de Estado de Desenvolvimento, José Eduardo Azevedo, destacou que é importanteconstruir a geração energia de forma sustentável e que o Fórum é importante para enriquecer o debate no Espírito Santo. “Hoje temos o grande desafio de ampliar o uso de gás natural no Estado. Contamos com uma Agência de Regulação Estruturada e pronta para tratar desse tema e que permitea confiança do setor privado para investir em projetos”, ressaltou.

Já o diretor de Energia e Gás da Agência de Regulação dos Serviços Públicos (ARSP), Henrique Melo de Morais, foi o coordenador do Painel do Gás e Desenvolvimento do setor no Espírito Santo. “O tema de energia sustentável é de grande importância para obtermos uma matriz energética limpa. Hoje o Espírito Santo é um dos maiores produtores de gás. O incentivo ao uso e o investimento no setor contribui com a geração de emprego e renda para o Estado”, comentou.

O mesmo painel contou, também, com a participação do especialista em regulação da Agência Nacional do Petróleo (ANP), Luciano Gusmão Veloso, e o diretor da Gas Energy, Ricardo Pinto que destacaram também a importância de uma regulação de qualidade para investimentos seguros e de competitividade.

Estiveram presentes também o diretor administrativo da ARSP, Paulo Ricardo T. Meinicke, e a diretor técnica de saneamento básico e infraestrutura viária, Katia Muniz Côco.

O Fenergia prossegue nesta tarde e reúne especialistas de diferentes partes do país para fortalecer as discussões sobre energia no Estado, debater o desenvolvimento deste mercado e a estruturação de políticas públicas para o setor. Estarão na pauta assuntos como Geração Distribuída e Inserção de Fontes Renováveis na Matriz Elétrica, Perspectivas e Oportunidades de negócios do Setor Energético, Cooperação Brasil–Alemanha para o desenvolvimento energético do Brasil, dentre outros.

 LDR9705  LDR9872  LDR9923 IMG-20161128-WA0004

Matéria veiculada no site do Governo do ES

Assessoria de Comunicação da Sedes: Manuella Romeiro 3636-9708 / 99942-9537 manuella.romeiro@sedes.es.gov.brMarco Valério Magalhães 3636-9707 / 988174824 marco.magalhaes@sedes.es.gov.br

Assessoria de Comunicação da ARSP: Luisi Pessôa 3636.851 /99839.1508 comunica@arsp.es.gov.br

Assessoria de Comunicação do Governo do Estado: Leonardo Nunes (27) 9.99445215

 

 

Publicado em Eventos | Deixar um comentário

Inscrições para o VIII Fórum Capixaba de Energia até quinta (24)

Os interessados em participar do VIII Fórum Capixaba de Energia (Fenergia), no dia 28 de novembro, devem ficar atentos. O prazo para inscrições encerra já na próxima quinta-feira (24). O evento ocorrerá no auditório do Hotel Golden Tulip, em Vitória. O tema deste ano é “Energia e o Desafio da Sustentabilidade”.

As inscrições devem ser feitas no site www.fenergia.com.br. O valor é de R$ 25,00 para estudantes e R$ 50,00 para profissionais. A arrecadação será doada ao Lar dos Idosos – Professor Coelho Sampaio, localizado em José de Anchieta, no município da Serra. O evento tem como públicos-alvo empreendedores, empresários do setor energético, poder público, representantes da sociedade civil, acadêmicos e representantes de universidades.

Sobre o Fenergia

O evento reunirá especialistas de diferentes partes do País e visa fortalecer as discussões sobre energia no Espírito Santo e no Brasil e ainda debater o desenvolvimento deste mercado e a estruturação de políticas públicas para o setor.

O Fórum é realizado pelo Grupo Ideias e pela Multieventos, com o apoio da Agência de Regulação dos Serviços Públicos (ARSP) e da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado do Espírito Santo (Sedes).

Serão colocadas em pauta questões como “Oportunidades de negócios e de geração de emprego junto à cadeia produtiva de energia renovável”, “Cenário do gás no ES”, “Políticas para impulsionar o setor de energia”, “Planejamento energético brasileiro”, “Oportunidades para a energia solar nos municípios”, entre outras.

Importantes nomes do setor, como o diretor da Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha, Phillip Hahn, e o especialista em Regulação na Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Daniel Vieira, estão confirmados para o fórum.

 

SERVIÇO

VIII Fórum Capixaba de Energia (Fenergia)

Data: 28 de novembro.

Horário: das 8h às 18h.

Local: auditório do Hotel Golden Tulip. Av. Nossa Sra. dos Navegantes, 635 – Enseada do Suá, Vitória-ES.

Inscrições: www.fenergia.com.br

Informações à imprensa:

Assessoria de Comunicação da Arsi:

Luisi Pessôa 3223-1822 /9839.1508 comunica@arsi.es.gov.br

 

Assessoria de Comunicação da Sedes:

Manuella Romeiro 3636-9708 / 99942-9537 manuella.romeiro@sedes.es.gov.br

Marco Valério Magalhães 3636-9707 / 988174824 marco.magalhaes@sedes.es.gov.br

 

 

Publicado em Acontece no Ideias | Deixar um comentário

VIII Fórum Capixaba de Energia

Publicado em Eventos | Deixar um comentário

Petroleiras investirão US$ 1 bi em captura de carbono

Londres – Algumas das maiores empresas de petróleo do mundo investirão US$ 1 bilhão durante os próximos 10 anos no desenvolvimento de tecnologias para capturar e armazenar emissões de gases causadores do efeito estufa e melhorar a eficiência energética.

O investimento, anunciado nesta sexta-feira em um comunicado conjunto de dez companhias, incluindo Saudi Arabian Oil, Royal Dutch Shell, Total, BP, Eni, Statoil e Repsol, visa a empregar tecnologias de baixo carbono em grande escala.

Essas produtoras de energia, que juntas planejam mais de US$ 90 bilhões em investimento de capital neste ano, fazem parte da Iniciativa Climática de Petróleo e Gás (OGCI, na sigla em inglês), que busca formas de o setor apoiar um acordo global para combater a mudança climática e continuar produzindo suas reservas de hidrocarboneto.

“A criação da OGCI Climate Investments mostra nossa determinação coletiva de fornecer tecnologias em grande escala que criarão uma mudança significativa para ajudar a solucionar o desafio climático”, afirma o comunicado.

“Ao trabalhar com as demais, nossas empresas cumprem um papel importante para a redução das emissões dos gases causadores do efeito estufa.”

O investimento surge no momento em que o acordo climático de Paris, do ano passado, entra em vigor e três dias antes da reunião de representantes de quase 200 países em Marrakesh, no Marrocos, para a última rodada de negociações para fechar o acordo.

As companhias, que juntas respondem por cerca de um quinto da produção mundial de petróleo e gás, apoiaram no ano passado políticas coerentes com a limitação do aumento das temperaturas médias globais em até 2 graus Celsius.

Insuficiente

“É encorajador que as dez companhias tenham visto a necessidade de atuar no dia em que o acordo de Paris entra em vigor, mas cada uma delas elas está comprometendo apenas U$ 10 milhões por ano durante dez anos”, disse Jeremy Leggett, presidente do conselho da Carbon Tracker Initiative, fundador da Solar Century Holdings e autor de quatro livros sobre mudança climática e energia.

“Considerando que o mundo precisa mobilizar trilhões de dólares por ano para a energia limpa dentro desse prazo para cumprir o objetivo de Paris, essa iniciativa não é suficiente, nem de longe.”

Para dar ao mundo uma chance de 50 por cento de limitar o aumento das temperaturas a menos de 2 graus Celsius, cerca de um terço das reservas de petróleo, metade do gás natural e 80 por cento do carvão precisa não ser queimado, segundo a Energy & Climate Intelligence Unit, uma organização de pesquisa com sede em Londres.

O mundo precisa se concentrar em formas de capturar as emissões de gases causadores do efeito estufa, em vez de pensar em manter petróleo inexplorado, disse o ex-ministro do Petróleo saudita Ali Al-Naimi em um evento, na sexta-feira, em Londres.

“Não há absolutamente nada de errado com os combustíveis fósseis” e desde o acordo climático de Paris, o reino, que possui cerca de 260 bilhões de barris de reservas de petróleo, está se concentrando em formas de capturar emissões, disse ele.

Fonte: Exame

 

Publicado em Meio Ambiente | Deixar um comentário