Motoristas de ônibus de Salvador são treinados para conviver com usuários de bicicleta

Para harmonizar a relação entre motoristas de ônibus e usuários de bicicleta no compartilhamento das vias, a Prefeitura de Salvador realizou na manhã desta terça-feira, 21 de outubro, o workshop VOU DE BOA – RESPEITO O CICLISTA. Articulado pelo Movimento Salvador Vai de Bike, em parceria com o Sindicato das Empresas de Transporte Público de Salvador (SETPS) e o Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Senat), o treinamento é realizado na garagem das empresas e já acontece desde setembro.

A expectativa é capacitar, na primeira fase, cerca de três mil rodoviários de diversas empresas de transporte rodoviário urbano na capital baiana. Como observa o secretário do Escritório Municipal de Projetos Especiais (Empe) do Gabinete do Prefeito de Salvador e coordenador do Movimento Salvador Vai de Bike, Isaac Edington, esse treinamento é uma oportunidade para ter a categoria como aliada e não como inimiga. “Propomos uma ação, no sentido de contribuir para esse engajamento de uma forma mais próxima, onde os motoristas tenham a oportunidade vivenciar a realidade do ciclista e receber informações sobre como devem se comportar no trânsito da cidade aumentando a segurança de todos”, explica.

Sabe-se que uma das principais reclamações dos ciclistas no trânsito, envolve a relação com os motoristas de ônibus. O workshop mostra para o motorista o quanto ele é importante para a mobilidade urbana, pelo simples fato de ser um personagem fundamental no funcionamento da cidade.
Um dos grandes diferenciais do projeto é a vivência oferecida aos motoristas simulando aspectos reais do compartilhamento das vias entre ônibus e bicicletas. Ao terem a oportunidade de se colocar no lugar do ciclista, numa situação muito próxima da realidade, os motoristas de ônibus poderão vivenciar o impacto da convivência entre esses dois modais de transporte, percebendo detalhes empíricos, como o barulho do ônibus, o vácuo e a insegurança que a proximidade pode causar.
A ideia dessa experiência é fortalecer em cada motorista o respeito a distância de 1,5 metros, entre outras normas para a segurança do ciclista.

Fonte: ecodesenvolvimento.org

Publicado em Meio Ambiente | Com a tag , , , , | Deixar um comentário

Francês projeta casa pré-fabricada que produz 50% mais energia do que consome

O arquiteto francês Phillippe Starck desenvolveu um modelo de casas pré-fabricadas capazes de gerar 50% mais energia do que consome. O protótipo já está pronto e, mesmo tendo diversas opções tecnológicas, foi desenvolvido para ser acessível e chegar ao maior público possível, conforme informado pelo próprio arquiteto.

A primeira residência foi apelidada de Monffort e faz parte da linha PATH, feita em parceria com a Riko, uma das principais fabricantes europeias de casas de madeira pré-fabricadas. Starck também informa que a coleção possui quatro tipos diferentes de residência, com 34 tipos de plantas diferentes. Além disso, elas foram pensadas para utilizar apenas 1/3 da energia gasta em uma casa tradicional.

Um dos itens sustentáveis importantes usados pelo francês no projeto é a cobertura de cornija, que vai muito além da estética. A forma aplicada à superfície da casa protege o sistema que produz e distribui a energia, evitando perdas no processo.
Os clientes que optam por uma casa dessa coleção podem escolher quais tecnologias deseja aplicar para produzir energia. É possível usar painéis fotovoltaicos, turbinas eólicas, acrescentar sistemas de captação da água da chuva, usar energia solar par ao aquecimento da água, bombas de calor, entre outras coisas.

No exterior, a casa possui grandes vidraças, que ajudam a aproveitar melhor a iluminação natural. Os tamanhos disponíveis variam de 140 a 350 metros quadrados, com opções de até oito quartos, escritório e jardim de inverno. O arquiteto garante que a construção é feita com materiais que geram poucos resíduos e são entregues aos clientes em até seis meses.

Fonte: ciclovivo.com.br

Publicado em Meio Ambiente | Com a tag , , , , , | Deixar um comentário

O carro autolimpante que evita o desperdício de 500 litros de água por lavagem

Com a crescente falta d’água em São Paulo, problema ambiental que se estende ao longo dos séculos, nada melhor do que medidas para economizá-la. A ideia de não ter mais que perder tempo lavando a louça, por exemplo, já está sendo executada e agora a Nissan criou o protótipo de um carro autolimpante, evitando a perda de aproximadamente 500 litros d’água, desperdiçados durante a lavagem comum.

Esta é a primeira montadora a aplicar algo do gênero na fabricação de automóveis. O modelo europeu Nissan Note recebeu um tratamento baseado na nano-tinta, material que repele a sujeira e o pó, utilizando o tratamento industrial chamado Ultra Ever Dry, que é super-hidrofóbico e oleofóbico, rejeitando substâncias à base de água e óleo em sua camada de proteção.

Após alguns testes, a marca concluiu que o desempenho do revestimento tem sido bom em condições de chuva, lama, granizo, geada e água parada. Outros testes estão sendo elaborados até que se encontre a fórmula perfeita para que o carro seja lançado no mercado. Imagina como seria fantástico pro meio ambiente e para o nosso dia a dia se não tivermos que nos preocupar em limpar e lavar o que consumimos? O futuro promete soluções impressionantes e nós já estamos ansiosos!​

Fonte: redeinovacao.org.br

Publicado em Meio Ambiente | Com a tag , , , , , | Deixar um comentário

Estudante nigeriano constrói Fusca movido à energias solar e eólica

Um Fusca feito de sucata movido à energia solar e eólica, elaborado com menos de US$ 6 mil, foi construído pelo estudante nigeriano Segun Oyeyiola, aluno de engenharia da Universidade Obagemi Awolowo, na Nigéria.

Ele adaptou os materiais doados durante um ano por amigos e familiares no veículo sustentável. A ideia nasceu depois que o estudante passou a se conscientizar mais sobre as emissões de dióxido de carbono (CO2), que prejudicam gradualmente o clima, os ecossistemas e a agricultura, além da saúde das pessoas.

O ‘Fusca Ssutentável’ ainda vem com um GPS que ajuda a monitorar seu funcionamento. O painel solar fica no teto do Fusca, enquanto a turbina eólica encontra-se situada no capô. As energias renováveis se complementam, pois, na falta de uma, utiliza-se a outra.
O Fusca de Oyeyiola ainda necessita de alguns ajustes, como por exemplo na bateria, que ainda leva entre quatro e cinco horas para ser carregada, mas o ambicioso engenheiro pretende chegar lá e, aos poucos, consolidar o modelo como o carro do futuro da Nigéria.

Fonte: ecodesenvolvimento.org

Publicado em Meio Ambiente | Com a tag , , , , , , , | Deixar um comentário